Próximas apresentações e oficinas - 2017:

Rio de Janeiro:
26 e 27 de agosto - ESTREIA: ESPELHO DA LUA no Festival Dança em Trânsito

Belo Horizonte:
23 de setembro, sábado - ESTREIA : ESPELHO DA LUA no Teatro Bradesco

Paris:
20 e 21 de outubro: ESPELHO DA LUA - Dança em Trânsito

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Elenco Feminino

Eliatrice Gichewski

foto: Cláudio Etges

Formada em ballet clássico e dança contemporânea pelo CEFAR (escola de dança do Palácio das Artes), Belo Horizonte, MG.

Em sua formação teve como principais professores Maria Clara Salles, Cristiana Menezes, Gabriela Christópharo, Paulo Babreck, Mário Nascimento e Rosa Antuña.
Fez também workshops com Flávio Sampaio, Rodrigo Quik, Tarcísio Ramos Homem, Dudude Hermann e Asier Zabaleta
Fez o curso Arte-Educação Imazon e workshop de técnica de Martha Graham.

Trabalhou no Ballet Jovem do Palácio das Artes onde dançou Impromptu, de Tíndaro Silvano, Trindade e Sostenuto, de Luiz Arrieta e Contracapa, de Cassilene Abranches.
Coreografou o vídeodança “Ensaio 5”, de Marcelo Kraiser, e participou, como bailarina, da ópera “Menina das Nuvens” e da peça “De Perfumes & Sonhos”, dirigida por Rosa Antuña.
Foi professora de ballet clássico infantil do CEFAR (escola de dança do palácio das Artes).
Estuda Pedagogia na Unopar- Universidade Norte do Paraná.

Em agosto de 2011 ingressou na Cia Mário Nascimento, onde participou das montagens de Território Nu e Parada 7. Além disso, vem atuando também em Faladores e Escapada.
Participou, com a Cia MN, em 2012, do VAC (Verão Arte Contemporânea), Palco Giratório e Horizontes Urbanos.


Ludmilla Ferrara  – bailarina na Cia MN desde fevereiro de 2016

foto: Marco Aurélio Prates


Participou das montagens de “Garrafa Enforcada” (2016), “Dança de Brinquedo”(2017) e “Espelho da Lua”(2017).
Atua nos trabalhos: “Zhu”, “Terrirório Nu”, “Garrafa Enforcada”, “Dança de Brinquedo” e “Espelho da Lua”.
Circulou com a Cia MN nos seguintes festivais e projetos: Conexão Hip Hop, Dança em Trânsito, Mova-se Festival, Horizontes Urbanos, Prêmio Funarte Klauss Vianna.

Formação em dança: 6 anos de Ballet Clássico e Jazz na academia “Núcleo de Arte e Dança – Floresta”(Belo Horizonte, MG); bailarina do Ballet Jovem Palácio das Artes(Belo Horizonte, MG) durante 4 anos (incluindo 2 meses de intercâmbio na Black Box Dance Company, em Holstebro, Dinamarca), Cia Mário Nascimento(2016).

Principais professores: Mariana de Lucca, Alana Rocha, Tânia Mara, Gabriela Corrêa, Leonard Henrique, Tiça Pinheiro, Caroline Peters, Mário Nascimento, Rosa Antuña.
Prêmios em concursos: Toute Forme, Passo de Arte, Festival Internacional de Dança de Cabo Frio, Divino Passo.

Breve estudo em Teatro Musical e circo.
Iniciando a graduação em Design de Ambientes.
Experiências na área de comerciais de televisão, clipes musicais e como modelo fotográfica.



Rosa Antuña

foto: Marco Aurélio Prates

Estudou no Centro Mineiro de Danças Clássicas (Belo Horizonte) , Centro Pro-Danza de Cuba ( La Havana ) e Palucca Schule Dresden (Alemanha) tendo como principais professores Maria Clara Salles, Graça Sales, Mercedes Beltrán, Ofélia González, Laura Alonso, Hans Tappendorff,
Hanna Wandcke, Cristiana Menezes .
Participou do 7eme Concurse International de Danse de Paris(1996) , New York International Ballet Competition (2000), Seminário Internacional de Dança de Brasília (2º lugar - 1996), Concurso Internacional de Dança de Joinville (1º lugar – grand pás de deux profissional - 1996).
Estudou teatro na graduação da UFMG, também com Eugênio Barba e Júlia Varley (Brasília, dez de 2008), Roberta Carreri (2013 e 2014), Match de Improvisação com Mariana Muniz, improvisação teatral com Omar Galvan, Omar Medina, Jose Luiz Saldaña e participou também do Odin Week em Holstebro, Dinamarca.

Ganhou os prêmios Usiminas/Sinparc 2004 e Sesc Sated 2009 como MELHOR BAILARINA por sua atuação, respectivamente, em ESCAMBO e FALADORES, ambos de Mário Nascimento.
“ Vale salientar que o refinamento de Rosa Antuña , que também fala , canta e toca instrumentos , habilidades que se somam para projetá-la entre as melhores bailarinas do País.” (Helena Katz – O Estado de São Paulo – 27/11/2004)

Também trabalhou no Balé da Cidade de São Paulo; Mimulus Cia de Dança de Salão, Grupo de Dança 1º Ato e Cia de Dança de Minas Gerais, em Belo Horizonte ; Chemnitz, Dessau e Erfurt Theater na Alemanha.
Foi coreógrafa da escola de dança do CEFAR (Fundação Clóvis Salgado), e professora de dança contemporânea do Ballet Jovem do Palácio das Artes.
Como coreógrafa criou trabalhos para o CEFAR, Cristal Cia de Dança e Projeto 1,2 na Dança em Belo Horizonte, MG; para a Escola de dança Iracema Nogueira, Araraquara, SP e para o Grupo Êxtase de Viçosa, MG, Cia de Dança Mitzi Marzzuti, ES. Como intérprete criadora fez a Trilogia do Feminino com os solos Mulher Selvagem, O Vestido e A Mulher que Cuspiu a Maçã, este último ainda em processo.

Atualmente é assistente de direção e de coreografia, professora de dança contemporânea, preparadora vocal e teatral e intérprete da Cia Mário Nascimento.


Débora Roots (estagiária)


Mari Chalfum (estagiária)

foto: Marco Aurélio Prates




Rayanne Pires (estagiária)


Nenhum comentário:

Postar um comentário